De bem com a vida. Marido da Camila e pai do João. Um cara fanático pelo Green Bay Packers. O resto é perfumaria.

Nos últimos anos, muito tem se questionado sobre o verdadeiro valor de Aaron Rodgers. Alguns cometem o crime de falar que ele não tem bom rendimento em playoffs. Outro que volta e meia acaba desmerecido por sites especializados no Brasil, é o imortal Bart Starr. Lendário quarterback de Green Bay, Hall da fama da NFL, que conquistou ao Lado de Vince Lombardi, cinco títulos de NFL em 7 anos. Agora um pouco mais esquecido, Brett Favre na segunda metade de sua brilhante carreira, depois de vencer um Superbowl, vários prêmios de MVP, muitos recordes quebrados, inclusive alguns negativos, também tinha o valor de sua “obra” discutido. Mas o Green Bay Packers não vive somente da sua conhecida trinca de ouro. Arnie Herber, na década de 30, foi o primeiro quarterback a ultrapassar a marca de 1000 jardas em apenas uma temporada. Ele venceu 4 títulos da NFL, entrou na seleção da liga na década de 30 e também está no Hall da fama em Canton, Ohio. Por fim, e não menos relevante, tivemos Lynn Dickey. Para os novos torcedores, Green Bay passou seu único período obscuro da sua rica história nos anos 70 e 80. Dickey manteve a esperança dos sofridos torcedores dessa fase. Em 1983, ele bateu o recorde da franquia quando lançou para 4458 jardas. Esse número só veio a ser quebrado em 2011, por Aaron Rodgers.

Pensando na importância desses jogadores, tanto para o Packers como para a NFL, decidi fazer uma série contando um pouco da história desses cinco grandes quarterbacks da história de Green Bay. Meu objetivo é mostrar o quanto é difícil definir o maior quarterback que já atuou pelo Packers, e enaltecer a importância de cada um deles, ajudando a aumentar a grandeza do time que tanto amamos. Respeitando o tempo, na primeira parte vamos falar do grande Arnie Herber.

Arnie Herber, o pioneiro

Arnie Herber (38) ao lado de outro hall da fama, e considerado o melhor jogador dos primeiros 50 anos da NFL, Don Hutson (14)

 

Nascido em Green Bay, Herber, desde os tempos de colégio, já era um fã dos Packers. Ele jogou alguns anos de college e depois voltou para Green Bay. Lá, trabalhou por um tempo em uma boate noturna, até fazer um tryout nos Packers, sendo aprovado pelo lendário Curly Lambeau.  Naquela época, o Packers já dominava a liga. Herber era rookie em 1930, seu primeiro ano em Green Bay, quando o Packers conquistou o primeiro dos três títulos consecutivos. Segundo historiadores, ele lançou para 3 touchdowns naquele ano. A partir do segundo ano, ele passou a ser peça fundamental do time.  Sem menor sombra de dúvidas, Herbie foi o primeiro grande passador da história do Packers e da NFL, sendo fundamental para e evolução do esporte. A NFL começou a contar estatísticas a partir de 1932, nessa temporada Herber passou para 639 jardas e 9 touchdowns. Em 1934, ele novamente foi o líder da liga, com 799 jardas e 8 touchdowns.

Mas Herber atingiu o ápice do seu jogo em 1935, com a chegada do que pra mim, foi o maior jogador da história da NFL, o primeiro grande recebedor da história da liga e imortal Don Hutson. O número 14, que tem sua camisa aposentada pelo Packers, e um centro de treinamentos que leva o seu nome, mudou o jogo com seu talento, rotas perfeitas e mãos incríveis. A primeira recepção dele na liga, foi uma recepção de 83 jardas para touchdown, lançada por Arnie Herber. Por um tempo, a dupla reescreveu os recordes da liga em passe e recepções no ano de 1936. Naquele ano, Herber teve  177 passes, 1239 jardas e 11 touchdowns. Foi a primeira vez que um quarterback lançou para mais de 1000 jardas em uma única temporada. Naquele ano, o Packers conquistou o título com um recorde de 10-1-1, e foi para a final da NFL, onde bateu o Boston Redskins por 21-6 em Nova York.  Na final, Herber lançou para 153 jardas e dois touchdowns, um deles para Hutson.

Abaixo, podemos ver três passes de Arnie Herber (20) na final de 1936. O primeiro um lindo passe para Don Hutson (14). Para quem acha que o jogo era moleza, aconselho a prestar atenção no primeiro retorno do jogo (risos).

Em 1939, Herber liderou a liga novamente em jardas (1107) e touchdowns (8) , e conduziu Green Bay ao seu quinto título (quarto e último de Arnie Herber). Uma vitória em clima de passeio para cima do Giants. 27×0. Ele acabou se aposentando em 1940, mas acabou retornando à liga, para atuar por duas temporadas pelo mesmo New York.

Melhores momentos da final de 1939. Detalhe para o uniforme das zebras.

Com 66 touchdowns na sua passagem pelos Packers, Herber fica apenas atrás de Brett Favre, Aaron Rodgers, Bart Starr, Lynn Dickey e Tobin Rote nesse quesito. Ele foi escolhido para a seleção da década de 30 da NFL. Em 1966, entrou para o seleto grupo de jogadores que estão no Hall da Fama da liga. No ano de 1969, Arnie Herber faleceu devido a um câncer com 59 anos de idade.

Estatísticas da carreira de Herber:

 

Seu estilo inovador, serviu para o surgimento de outros grandes quarterbacks que deixaram sua marca na liga e na lembrança de tantos torcedores. Ele com certeza ajudou a popularizar um dos maiores esportes do mundo.