De bem com a vida. Marido da Camila e pai do João. Um cara fanático pelo Green Bay Packers. O resto é perfumaria.

Fala nação!

Estou de volta depois de uma semana ausente. Camila e eu rodamos 3.700 Km na última semana de Igrejinha-RS até o Rio de Janeiro. Para resolver o problema da documentação do nosso carro, para visita a clientes e também para fazer um turismo. No domingo, tive a oportunidade de assistir ao jogo com um dos grandes amigos que o Green Bay Packers me trouxe: o grande Bruno Gobbi. Segundo jogo que vemos contra Seattle e o final para Green Bay é positivo. Já combinamos em caso do Packers enfrentar o Seahawks num possível jogo de playoffs, venderemos algum terreno e vamos ver esse jogo ao vivo.

Falando sobre a primeira vitória da temporada regular, o Packers jogou relativamente bem. A linha defensiva comprovou o que já era esperado. Mike Daniels cada vez mais se consolida como um dos grandes jogadores da posição na liga. Ele é disparado o melhor jogador da defesa do Packers. Graças à Deus que acordaram (espero que não tenha sido somente por necessidade e desespero) e passaram a usá-lo mais para pressionar o quarterback. O número de snaps da lenda, em terceiras descidas, cresceu bastante em relação à média da temporada passada. Seu fumble forçado em cimda de Russel Wilson foi a jogada da partida.

Queeee jogada!

Mas, se aprofundarmos a análise além dos números, veremos que  Kenny Clark teve uma partida muito interessante. A secundária segurou Russel Wilson e companhia, para menos de 160 jardas aéreas. Ainda acho bem precipitado achar que os problemas no setor acabaram. Como já havia comentado em um dos podcasts, os receivers de Seattle são bem medianos e a linha ofensiva não dá muito tempo para seu quarterback.

Blake Martinez teve uma grande partida. Bom ver a evolução dele em seu segundo ano de NFL. Ele jogou boa parte dos snaps ao lado de Burnett no nitro package. Fiquei surpreso dele ser o escolhido na frente de Jake Ryan (meu ILB preferido). Mas quando as coisas funcionam, sou o primeiro a admitir. Martinez foi bem, tanto no jogo corrido, como na cobertura. Boa garoto!

Nick Perry jogou tanto que fez parecer seu contrato uma bagatela. 1 sack, 2 Qb’s hits e 3 hurries e muito bem segurando a onda contra corrida por fora.

No lado do ataque, novamente começamos o ano um pouco hesitantes. Claro que a defesa de Seattle está entre as melhores da liga, o que prejudica o desempenho dos adversários. Mas raramente, o ataque do Packers começa “on fire” já na semana 1.

Rodgers alternou momentos daquela fase complicada de 2015, metade de 2016 com a fase MVP de outras temporadas e run the table da última. Tudo leva a crer que teremos outro grande ano do #12.

Se alguém tinha dúvidas que Ty Montgomery teria uma quantidade grande de snaps na posição, tudo isso ficou no passado. E seu começo foi bem promissor. Não adianta apenas olhar na média de jardas. Mas sim, na consistência do seu rendimento e o quanto ele abre oportunidades para o ataque.

Muito bom ver Martellus Bennet mostrando seu valor como bloqueador. No touchdown de Montgomey, ele teve um bloqueio fundamental. Ainda precisa melhorar suas rotas e o entrosamento com o ataque em geral. Mas aos poucos isso vai se acertando. Confesso que vibrei com a falta dele em cima de Cliff Avril, defendendo Aaron Rodgers. Afinal, futebol americano ainda é um jogo de intimidação e confrontamento.

Martellus Bennet não deixando por menos.

Randall Cobb teve um jogo incrível. Ainda querem trocar ele? Aqueles que ficam pedindo isso, tão querendo descobrir a formula mágica. Muita calma nessa hora.  Quem diria que ele seria o recebedor com mais jardas recebidas em Green Bay na semana 1? Um cara cravou isso antes da partida: Meu camarada Bruno Gobbi. Na mosca, campeão!

Kyle Murphy, com todas circunstâncias envolvidas (jamais ter começado uma partida como right tackle titular, jogando contra uma das melhores linha defensiva da liga), foi muito bem. Espero que ele consiga crescer depois dessa atuação.

Justin Vogel e Mason Crosby tiveram um jogo muito sólido. O time de especialistas no geral foram decentes. Pra quem já teve touchdown sofrido pelas mãos de um punter e onside kick perdido no momento decisivo da final da NFC, não dá pra reclamar de muito do setor nessa primeira partida.

Então era isso galera. Até domingo volto com um texto sobre o grande jogo da semana 2. Otimistas?

Go Pack Go!