De bem com a vida. Marido da Camila e pai do João. Um cara fanático pelo Green Bay Packers. O resto é perfumaria.

Victor Rhem (1-1) – Sete. Esse e o número de jogadores inativos por jogo. Coincidentemente,  esse e o numero de jogadores designados com “doubtful” no injury report. A espectativa é um jogo simples e facil contra um Bengals sem identidade ofensiva e um Andy Dalton a procura de uma alma que faça renascer a potência ofensiva que um dia foi o trio Dalton, Hill e Green. Fiquem de olho na defesa interessante do Bengals, mesmo sem Burfict, o time de Cincinnati pode dificultar a vida do Packers com uma boa secundaria e front seven presente. A chave do jogo será mais uma vez o estabelecimento do jogo corrido, visto que Ty Montgomery promove um mismatch ate agora indefensável, fora que Randall Cobb, principal recebedor desse ano, provavelmente não estará em campo. Um jogador para ficar de olho é Kevin King, que após uma excelente performance contra Julio Jones e o prolífico ataque de Atlanta, enfrentará no outside um WR top 5 da liga em A.J. Green

Placar: Packers 31-17 Bengals

Edmar Neto (2-0) – O jogo só servirá para colocar mais uma vitória no placar e manter o clima de desconfiança com o time. O Packers não terá Mike Daniels e Nick Perry (além de mais meia dúzia de jogadores) para esse jogo, então uma coisa é certa o ataque dos Bengals finalmente ganhará vida. Mas não há motivo para desespero, McCarhty se ajustará ao time adversário e o ataque do ex-coordenador ofensivo dos Dolphins não conseguirá seguir passo a passo com Aaron Rodgers e companhia. O jogo deve ser jogado com inteligencia pois na semana seguinte teremos um jogo na quinta-feira, que não é exatamente a receita para curar lesões. Packers sofre, mas deslancha no 3º quarto e ganha folga suficiente para controlar o jogo no último quarto vencendo por 27×17.

Bernardo Figueiredo (2-0)- O Cincinnati Bengals tem um bom pass rush, mas os problemas na linha ofensiva impedem que o time seja consistente. Apesar de ter alguns desfalques importantes, o Packers terá boas peças de reposição para vencer. 

Placar Packers 30, Bengals 14

Glauber (1-1) – Jogo em casa para voltar aos trilhos. Ataque precisa produzir e ser efetivo. A defesa precisa voltar a ser sólida, como foi contra Seattle. Mais uma vez, temos que sobreviver as lesões. 

Placar: Bengals 10 X 28 Packers 

Behs (1-1) – Hora do nosso ataque mostrar do que é capaz. Torcendo muito para Kevin King fazer outro jogo de afirmação. Bengals assim como a gente vem com desfalques importantes e tá na hora de Rodgers vencer o único time que ainda derrotou na liga. Go Pack GO!

Placar: Packers 35X14 Bengals