Rookie do Cheeseheads Brasil, torcedor do Maior time da NFL desde os 11 anos. Fanático pela história desse tal time de Wisconsin que amamos. E Torcedor do Legítimo Campeão da Copa do Brasil de 94.

Após o Ice Bowl(sobre o qual já falei alguns dias atrás), o jogo mais frio da história, o Packers viajou para a ensolarada Miami onde jogaria o Segundo NFL-AFL World Championship Game, ou Super Bowl II como chamamos hoje em dia, contra o campeão da American Football League.

A temporada de 1967 da AFL foi marcada pela dominância do Oakland Raiders treinado por Jon Rauch, e que tinha John Madden como um dos técnicos assistentes(sim, Madden não é só o nome do jogo, anos depois como técnico ele venceria o Super Bowl com o Raiders). Dos 14 jogos da temporada, o Raiders venceu 13, perdendo apenas para o Jets em Nova York por 27×14, derrota que foi vingada no jogo em Oakland, 38×29 com Daryle LaMonica lançando para 3 touchdowns. Aliás, falando de LaMonica, ele foi o grande destaque do time lançando 30 Touchdowns, um número absurdo para a época.

Com 13-1, o Oakland garantiu fácil o título da AFL Oeste e enfrentaria na final da liga o Houston Oilers, que havia vencido a AFL Leste com uma campanha 9-4-1, pouco na frente do Jets(8-5-1). No dia 31 de dezembro de 1967, Oilers e Raiders se encontraram no Coliseu de Oakland e foi um passeio para o time preto-e-prata. 40×7, com 2 touchdowns de Daryle LaMonica. Após garantir o título da AFL, o Raiders iria enfrentar a maior máquina que o esporte já viu, o Green Bay Packers de Vince Lombardi, que naquele dia estava fazendo sua última exibição.

Oakland começou o jogo com a bola e devolveu para Green Bay sem pontuar, em um drive marcado pelo lendário tackle de Ray Nitschke em Hewritt Dixon. Após recuperar a bola, o Packers avançou 34 jardas no campo para Don Chandler chutar um field goal e dar números iniciais à partida.

Tackle de Nitschke em Dixon(Foto: NY Daily News)

No segundo quarto, o time verde e dourado começou na própria linha de 3 e Starr comandou uma campanha de 84 jardas que terminou em field goal. Oakland recebeu a bola para mais uma campanha que terminou em punt, na campanha seguinte Starr conectou um passe para Boyd Dowler, que estava correndo próximo à Travis Williams e Ben Wilson que puxaram a marcação facilitando a vida de Dowler, touchdown de 62 jardas.

Somente após ver o Packers abrir uma boa vantagem que o Raiders decidiu entrar no jogo, com Daryle LaMonica liderando uma marcha de 79 jardas no campo que terminou em passe de 23 jardas para Bill Miller, touchdown Raiders. No próximo drive o Packers foi forçado a chutar um punt e o time do Raiders avançou bem, tendo que chutar um field goal de 43 jardas, mas George Blanda errou. No final do quarto, Starr fez uma rápida campanha de 22 segundos que terminou em field goal. Placar da primeira etapa, Green Bay 16×7 Oakland.

No intervalo de jogo, o guard Jerry Kramer(que só Deus sabe o por que de ele ainda não estar no Hall da Fama) disse para seus companheiros: “Vamos jogar esses últimos 30 minutos pelo velho”.

Super Bowl II(Foto: NFL.com)

Após drives mal-sucedidos de ambos os lados, Starr guiou uma campanha de 82 jardas, incluindo um passe de 35 jardas recebido por Max McGee, o herói improvável do Super Bowl I que teve nesse passe de Starr a última recepção de sua carreira, que terminou em um corrida de 2 jardas de Donny Anderson para Touchdown. No próximo drive do Packers, Don Chandler converteu mais um field goal para encerrar o terceiro quarto.

No começo do quarto período, Starr caiu sobre sua mão direita e foi substituído por Zeke Bratkowski que pouco fez e viu a bola voltar para Oakland. Daryle LaMonica sabia que agora teria que ir para o tudo ou não se quisesse ganhar o jogo, com 19 pontos de desvantagem, ele tinha que aproveitar o momento de possível fraqueza adversária após a saída de Starr. LaMonica viu Fred Biletnikoff em boa posição de campo e tentou o passe, mas Herb Adderley fez a interceptação e correu até a endzone, acabando com todas as chances da equipe californiana.

Interceptação de Herb Adderley

Após a interceptação a vitória já estava garantida, LaMonica conseguiu mais um touchdown, porém de nada adiantou. Vitória cheesehead 33×14. O maior time que o esporte já fim teve seu último capítulo da única maneira possível, com um título conquistado através de uma vitória dominante.

Starr foi o MVP do jogo com 13 passes completos de 24 tentados, 1 touchdown e passer rating de 96.2.

Após a vitória, Lombardi foi erguido por Jerry Kramer e arrastado pelo campo em uma das imagens mais célebres do esporte.

Daquele time, 9 membros foram para o Hall da Fama: o quarterback Bart Starr, o defensive end Willie Davis, o offensive tackle Forrest Gregg, o cornerback Herb Adderley, o safety Willie Wood, os linebackers Dave Robinson e Ray Nitschke, o defensive tackle Henry Jordan e claro, o técnico Vince Lombardi.

(Além de Jerry Kramer, que se tudo der certo, esse ano entra).

Durante os 9 anos sobre o comando de Lombardi, o Packers disputou 122 partidas, ganhando 89 e jogou 10 partidas de playoffs, perdendo apenas a primeira para o Philadelphia Eagles em 1960. Após isso foram incríveis 9 vitórias seguidas nos playoffs, com 5 títulos(1961, 1962 e o tri-campeonato 1965, 1966 e 1967). Na temporada de 1968, Lombardi deixou o cargo de técnico e ficou apenas como general manager, no qual ficou apenas um ano, enquanto seu assistente Phil Bengtson assumiu o cargo de Head Coach.

Lombardi carregado por Jerry Kramer(Foto: NY Daily News)

Em 1969 foi treinar o Washington Redskins e deu a primeira temporada vitoriosa da equipe em 14 anos, com 7 vitórias, 5 derrotas e 2 empates. Ao final da temporada deixou o comando da equipe para cuidar de sua saúde, desde 1967 Lombardi sofria de problemas no trato digestivo, mas se recusava a se tratar. Apenas em junho de 1970 Lombardi foi ao hospital e descobriu ter um câncer de cólon, em julho passou por uma cirurgia, mas a doença já havia se espalhado. Durante seu tempo no hospital recebeu visitas de vários familiares, amigos e jogadores. O então presidente americano Richard Nixon lhe ligou e disse que todo o país torcia por sua recuperação.

Pragmático como era, o católico Lombardi confessou ao seu padre e amigo de vários anos Tim Moore que não tinha medo de morrer, mas se arrependeria de não viver para conquistar mais coisas. Lombardi tinha 57 anos na época.

Na manhã de 3 de setembro de 1970, os olhos que viram o jogo como ninguém se fecharam para sempre.