Uma apaixonado pelo Green Bay Packers e um devoto de Brett Favre, Ahman Green, Jordy Nelson e Aaron Rodgers.

É amiguchos tivemos o pior dos mundos na última semana, à lesão de Aaron Rodgers com direito a uma saída melancólica da temporada. Sei que essa crônica que escrevo semanalmente, eu sempre procuro dar um ar de bom humor, com as situações boas e ruins que o Packers tem tido nessa temporada. Porém o que você vai ver hoje é uma análise mais crítica e séria sobre os rumos do Packers nessa temporada.

Pois bem vamos aos fatos. Penso que muitos como eu ficaram p….da cara com a entrada desnecessária e imprudente do jogador do Vikings, Antony Barr. Entretanto, mesmo que isso tenha sido preponderante para a lesão de Rodgers outros ocorrido fatores, levem em consideração de serem hipotéticos, podem ter ocasionado a fratura de Rodgers e assim ter evitado. Um desses fatos que podemos tecer críticas é os problemas com a linha ofensiva. Desde o início da temporada, todos os jogadores titulares no setor não tiveram a oportunidade de atuar juntos. Os líderes dessa linha, David Bakhatiari e Bryan Bulaga não conseguem se manter saudáveis e consequentemente a qualidade da linha diminuiu.

Com isso, Rodgers teve que sair correndo para fora do pocket e correr o risco de ser sacado e levar hits, podendo ocasionar uma lesão, como aconteceu. Além disso, o número de sacks excessivo pode em certa forma contribuir para o aparecimento de lesões, olha o Tom Brady que está sendo derrubado em vários jogos por causa da linha ofensiva e tem que lidar com uma lesão no ombro esquerdo. Apesar de que no caso de Rodgers a lesão foi mais acidental do que uma contusão que já tivesse sido diagnosticada antes. A linha ofensiva seja a nossa ou de qualquer time tem que ser o principal pilar de apoio de proteção ao quarterback, pois o mesmo é suscetível a se machucar.

Além de prejudicar o desempenho do nosso quarterback, a linha ofensiva pouco contribuiu também para o bom jogo terrestre. Tanto Ty quanto Jones podem ser muito efetivos na posição e fazer boas partidas, com corridas precisas a fim de desafogar o quarterback, que assim terá um leque maior de play actions e fará o ataque como um todo fluir de melhor a cada snap.

Agora deixando um pouco de lado o nosso ataque, a nossa defesa continua com vários problemas. A secundária em especial não consegue mais uma vez se manter saudável e sofre com as jogadas em profundidade. Nosso front seven até que está indo bem no combate ao jogo corrido, com menção honrosa a Blake Martinez que esta evoluindo cada vez mais a cada jogo. Se há outra coisa boa a se destacar, se é possível, é a possível volta do Mensageiro do Caos, Clay Matthews que vem exercendo uma pressão enorme sobre os quarterbacks adversários e assim forçando turnovers e recuperação da posse. Porém, no Packers nem tudo são flores.

Outro problema recorrente e que vem desde a temporada passada é os tackles. É incrível como nossos jogadores não conseguem derrubar os adversários. É como o nosso companheiro de site Matheus Cabezudo diz, nossos jogadores de defesa se acham Superman, sai voando encima dos adversários e não acerta e derrubar ninguém. Mais uma vez Don Capers está deixando a desejar, como também toda a equipe técnica, médica e fisiológica.

Você deve estar pensando, mas po tudo isso é só por causa da lesão do Aaron Rodgers? Eu digo para você, que é muito provável que seja. Devido à qualidade espetacular e seu talento pouco visto na NFL, Rodgers tem um poder que poucos quarterbacks da liga tem, a de inibir e esconder os reais problemas de uma equipe. Não é por acaso que sempre é difícil de apostar contra o Packers devido ao jogador de Hall da Fama que tem. E quando acontece o que vimos, a lesão de Rodgers com direito a uma saída melancólica da temporada, infelizmente nosso time se torna muito comum e sem perspectivas de algo bom para o futuro.

Mas tem outros que vão dizer, a você esta sendo pessimista demais e não é um verdadeiro torcedor. Claro e obvio que não que vou querer o fracasso do Green Bay Packers. Só estou diagnosticando a nossa dura realidade. Sei que Hundley tem um enorme talento, mais não o suficiente para nos levar aos playoffs, muito devido à estrutura deficitária do nosso time como um todo. Por isso que Rodgers é um jogador insubstituível.

Torço para que façamos uma ótima e restante de temporada regular. Que nossos jogadores se recuperem das lesões e ajudem Hundley naquilo que ele precisar nos jogos decisivos. Além disso, McCarthy terá um enorme desafio de mostrar o seu devido valor, elevando a moral do time e ajudando Hundley nas chamadas e o adaptando melhor possível a fim de fazer o nosso ataque caminhar. Para isso, basta McCarthy não ficar inventando demais e sendo conservador demais nos snaps a cada partida.

E como diz um velho narrador, enquanto tiver bambus teremos flecha, então não vamos deixar de acreditar no nosso time e que todos os envolvidos sejam capazes de reverter tudo que esta ai. Penso que Jordy Nelson e Clay Matthews serão fundamentais para a nossa guindada na temporada sem Rodgers.

Vamos para mais um jogo, desta vez contra o Saints e com o apoio da nossa imensa torcida e vamos em busca da vitória a todo o custo e assim ter ainda mais a esperança de estarmos na pós-temporada. Sei que eu mesmo não tenho convicções de que iremos conseguir ir bem nesse restante de temporada, mas espero queimar minha língua e que tenhamos boas atuações e mostrar a todos que não podemos depender apenas de um homem, Aaron Rodgers.