Uma apaixonado pelo Green Bay Packers e um devoto de Brett Favre, Ahman Green, Jordy Nelson e Aaron Rodgers.

Oi oi grande nação Cabeça de Queijo!!! A temporada regular está em sua reta final e os momentos decisivos se dão agora. Nas duas últimas semanas, O Green Bay Packers conseguiu duas vitórias importantíssimas que nos fizeram e nos deixam sonhar novamente com uma vaguinha nos playoffs. E para esse árduo caminho teremos a volta do TODO PODEROSO, MITO!!! Aaron Rodgers.

Sei que mais uma vez falhei com vocês ao não fazer uma análise marota sobre a nossa vitória em casa encima dos Piratas de Tampa. Um pouco da falta de tempo possibilitou essa minha falha. Porém, farei um resumo bem rapidinho dos dois nossos últimos jogos e deixar claro tudo o que o NOSSO PACKERZÃO DA MASSA vem fazendo e o que deve fazer para que nos mantenhamos perseverantes em uma vaga na pós-temporada e quem sabe avançar nos mata ou morre dos playoffs. Então vamos aos fatos.

Na nossa casa, no nosso puxadinho, aqui não!!!

A vitória por 26×20 na prorrogação encima do Tampa Bay Buccanners foi de forma suada e de muita EMOÇÃO E DE QUASE PARAR O CORAÇÃO. Isso só aconteceu porque Brett Hundley não teve uma boa partida, e assim mostrando a nós a sua irregularidade. Foram APENAS 84 jardas passadas, nenhum passe para touchdown e de lambuja teve um interceptação.

Porém, se o jogo aéreo praticamente não existiu, o jogo terrestre funcionou MUITO BEM E OBRIGADO. A CARRETA FURACÃO Jamaal Willians correu para mais de 100 jardas e anotou um touchdown. Outro monstrinho, o REI DOS CONTATOS Aaron Jones, que apesar de ter feito apenas 20 jardas foi decisivo na prorrogação e com uma jogada a lá carrinho de bate bate achou um corredor e percorreu jardas importantes que decretaram nossa vitória.

Na defesa, as coisas até que foram bem mais uma vez. O MENSAGEIRO DO CAOS, Clay Matthews, enfim, está fazendo uma temporada muito boa. O consumidor de produtos Jequiti teve a produção de três sacks, dos seis feitos em Jameis Winston. Além disso, o tivemos um fumble forçado pelo GORDINHO SALIENTE Kenny Clark e a bola recuperada pelo PERTUBADOR DE QBs Dean Lowry que retornou para touchdown, sendo o primeiro a ser marcado por ele na NFL. Como esse monstrinho cresceu viu. Isso vale também para Kenny Clark.

Deu susto, mas no fim saímos vitoriosos

GENTE DO CÉU, por muito pouco não fomos servidos de bandeja aos secadores de plantão ao dar a primeira vitória ao pior time da NFL o Cleveland Browns na temporada. Chegamos a estar perdendo, por 21×7, DESSE JEITO EU NÃO AGUENTO!!! Mas graças às preces do MITO Aaron Rodgers na sideline conseguimos sair com mais uma vitória que nos mantém vivíssimos para buscar a tão sonhada vaga nos playoffs.

Diferente da análise do jogo anterior vou desferir minhas críticas sarcásticas a defesa. ALGUÉM PODE ME EXPLICAR COMO TOMAMOS 21 PONTOS DO BROWNS EM TRÊS PERÍODOS DE JOGO? Isso é quase uma ofensa. Tudo bem que a defesa, apesar de ter tomado pontos de forma demasiada, se mostrou muito bem, tendo sucesso até em turnovers e sacks. Mas na partida contra o PIOR TIME DA NFL nós quase perdemos o jogo por erros bobos da defesa.

Josh Gordon e Corey Coleman, ambos passaram das 120 jardas aéreas e anotaram dois touchdowns. E os dois por falta de cobertura dos coners e safetys no momento da recepção. Além disso, o combate ao jogo terrestre foi terrível. Isaiah Crowell passou das 120 jardas terrestres. Mas apesar desses DESASTRES, conseguimos forçar turnovers mais uma vez. Foram duas interceptações. Uma do HAHA Clinton Dix e outra do HOMEM HIBRÍDO Josh Jones, sendo essa a mais importante, uma vez que nos colocou em ótima posição de campo para a campanha da vitória na prorrogação.

Já o ataque que falhou muito no jogo anterior contra o Bucs, principalmente no setor aéreo voltou a funcionar. Apesar de somado apenas sete pontos no primeiro período e 14 no quarto, o ataque conseguiu fazer boas campanhas. No primeiro touchdown o que foi AQUELE PASSE MARAVILHOSO do Hundley para a CARRETA FURACÃO Jammal Willians? O cara além de correr bem tem umas mãos muito precisas nas recepções.

Além dessa recepção, Willians correu para mais um td e teve ao fim do jogo 118 jardas totais. ATÉ QUE ENFIM TEMOS RUNNING BACKS!!! Se o ataque terrestre mais uma vez funcionou, o aéreo foi de razoável pra bom. O MALABARISTA DAS RECEPÇÕES Davante Adams (NUNCA TE CRITIQUEI!!!) foi mais uma vez nosso principal alvo, com 84 jardas recebidas em 10 passes vindos em sua direção, com direito a dois touchdowns sendo o segundo na prorrogação e nos dando mais uma vitória.

E por falar nesse touchdown QUE JOGADA DO ADAMS MEUS AMIGOS!!! E por fim uma curiosidade jocosa, Hundley venceu dois jogos na prorrogação de duas partidas. Já o MITO Aaron Rodgers venceu apenas uma em sete, essa única vitória foi sobre o Cincinnati Bengals por 27×24, na atual temporada. Ou seja, Hundley conseguiu ser melhor que Rodgers em alguma coisa.

Agora nosso próximo desafio é mais uma vez fora de casa. Teremos que encarar os Panteras de Carolina. O jogo pode marcar a volta do MITO Aaron Rodgers e de Jordy Nelson (Desaparecido desde a lesão de Rodgers). E nesse jogo, nossa defesa tem que se mostrar muito efetiva no combate ao jogo terrestre. Cam Newton e Jonathan Stewart, ambos tem um físico imponente e que pode gerar estragos a nossa defesa, gerando um desgaste excessivo e assim o cansaço vir mais rapidamente. DON CAPERS AJEITA A COZINHA AI PO!!!

Já o ataque, tendo a  volta de Rodgers tudo fica mais fácil. Nosso corpo de recebedores é EXCELENTE e com a ajuda do bom jogo terrestre poderemos pontuar bastante e assim, conquistar a vitória tão desejada, mesmo que soframos com uma defesa fortíssima como a do Panthers. Vale lembrar que esse jogo é confronto direto e se quisermos continuar VIVOS para os playoffs essa vitória no próximo domingo será ESSENCIAL, pois se vier a derrota, o que já é difícil se torna impossível.

Go Pack Go!!!