Apaixonado por esportes, história e números, principalmente quando misturados com a magia e tradição de um dos principais times da NFL. Abordagens sobre o cotidiano do Green Bay Packers, assim como suas curiosidades e estatísticas. #GoPackGo

Não será apenas de prospectos defensivos e de corredores que o Packers deverá se debruçar no NFL Draft deste ano, mas também sobre os calouros candidatos às vagas da linha ofensiva, sobretudo os Guards. O Packers viverá pelo segundo ano seguido um cenário de necessidade de suprir jogadores titulares na posição antes do início efetivo da temporada regular. Em 2016, durante os Trainning Camps, o time sofreu com o corte do ProBowler Josh Sitton, cabendo a Lane Taylor a responsabilidade por jogar toda a temporada. Já nesta temporada, mais uma baixa é sentida, agora com o diferencial de ocorrer no período pré-Draft, com a saída de T.J. Lang aos Lions.

Olhando para o passado do time, sua situação atual e as tendências de escolhas no NFL Draft, não é esperado que o reforço da linha ofensiva ocorra nas primeiras escolhas, haja visto outros bons prospectos disponíveis em outras posições mais prioritárias, mas sim, em momentos próximos ao meio do Draft, entre 3ª e 4ª rodadas. Foi nessa situação que o Packers selecionou os jogadores que utilizou nos últimos anos, como Sitton, Lang (Guards), Bahktiari (Left Tackle) e Linsley (Center).

Bahktiari respondeu às expectativas, sendo ProBowler em seu primeiro ano e hoje se firmando como peça fundamental no time. Linsley teve caminho similar, assumido aos poucos papéis importantes, se encontrando hoje no final de seu primeiro contrato pós-College Football.

Para 2017, dentre os prospectos disponíveis para as posições de linha ofensiva, se destacam:

  • Ofensive Tackle: Forrest Lamp  (Westwern Kentucky) e Garrett Bolles (Utah) se destacam pelas capacidades de enfrentamento interno de tackles e serem muito atléticos, o que favorece a adaptacao a liga. Outros prospectos, como Cam Robinson (Alabama) e Ryan Ramczyck  (Wisconsin), igualmente talentosos, podem ter maiores dificuldades de entrada na liga, seja pela baixa experiência ou por limitações físicas, sobretudo Ramczyck que vem de uma lesão na costela.
Forrest Lamp em ação. Fonte: Entrejardas
  • Guard: posição especial e estratégica para o ataque do time. A tendência é que o Packers assista uma competição interna de seus jogadores pela vaga titular. O cenário mais provável é de manutenção de Taylor, mas caso não, um dos prospectos a serem analisados é de Dan Feenney (Indiana), apontado como uma excelente opção para conter as táticas adversárias de proteção contra o passe, sendo inteligente e ótimo na leitura dos jogos de pés.
Dan Feenney por Indiana. Fonte: ESPN
  • Centera lista de prospectos passa basicamente por Pat Eflein (Ohio State), que possui um estilo de jogo explosivo para muitos scouts.
Pat Eflein em campo. Fonte: NEO INSIDE SPORTS

Apenas em 1 dos últimos 12 anos nenhuma escolha foi destinada por Green Bay para linha defensiva. Fica a expectativa de que 2017 não entre nessa conta e que a (s) escolha a (s) a serem feitas tenha (m) o mesmo sucesso das anteriores, reforçando o front ofensivo do time.