O futuro começa hoje. O Green Bay Packers tem a 29ª escolha geral do Draft. No mock feito pela equipe do Cheeseheads Brasil, pegaríamos o linebacker T.J Watt. Com a contratação do guard Jahri Evans, minha aposta é que nosso general manager Ted Thompson vá reforçar o pass rush e a secundária nas duas primeiras rodadas.

Para a posição de running back, o Packers dispensou Eddie Lacy e deve apostar as fichas no ex wide receiver Ty Montgomery alternando descidas com Christine Michael. É fundamental que o jogo corrido encaixe na temporada para partilhar a responsabilidade ofensiva com o quarterback Aaron Rodgers. A classe de 2017 do Draft é bem interessante e nomes badalados como Leonard Fournette, Christian McCaffrey e Dalvin Cook devem sair antes das nossas escolhas de primeira e segunda rodada.

O que nos leva a questão: vale a pena apostar em um prospecto de terceira rodada?

Analisei o 2016 de quatro atletas que podem estar disponíveis para a 93ª escolha geral da franquia de Wisconsin.

D’Onta Foreman – Texas
Altura: 1,83m Peso: 105,7kg

Com um ano produtivo em 2016, Foremann correu para 2028 jardas em 323 tentativas, com uma média de 6.3 e 15 touchdowns na temporada. Ele não é de receber muitos passes e ano passado conquistou 75 jardas em sete recepções, com uma média de 10.7, mas sem anotar TDs. Uma das qualidades do jogador é sua agilidade com os pés, com facilidade para cortar pelas laterais. A proteção à bola foi o ponto fraco da temporada e ele sofreu 7 fumbles.

Kareem Hunt – Toledo
Altura: 1,78m Peso: 98kg

O prospecto de Ohio correu para 1475 jardas em 262 tentativas, com uma média de 5.6 e 10 TDs. Com 41 recepções, ele conquistou 403 jardas com média de 9.8 e 1 TD. Hunt deixou uma impressão muito boa no Senior Bowl e na época chegou a reunir-se com representantes do Indianapolis Colts. Possui bons instintos e boa leitura do movimento dos adversários, além de escapar dos tackles primários. O ponto fraco é a perda da aceleração após a execução de spins.

Samaje Perine – Oklahoma
Altura: 1,80m Peso: 105,7kg

Perine teve números muito bons nos primeiros anos do college, mas regrediu em 2016. Ainda assim continua com um repertório interessante. Ele correu para 1060 jardas em 196 tentativas com uma média de 5.4 e 12 TDs. Sem o perfil recebedor, ele conquistou 106 jardas em 10 recepções, média de 10.6 e 1 TD. A força física é o principal atributo deste prospecto, pois é capaz de ganhar jardas após o contato. A ausência de explosão nas corridas é uma fraqueza, além da preocupação com lesões no tornozelo. Vale lembrar que Oklahoma perdeu apenas dois jogos na temporada e foi campeã do Sugar Bowl.

Marlon Mack – South Florida
Altura: 1,80m Peso: 96,7kg

O ligeirinho Marlon Mack foi responsável por 15 TDs ao correr para 1187 jardas em 174 tentativos, média de 6.8 na temporada. Como recebedor, foram 227 jardas em 28 recepções. Ele teve três temporadas consecutivas com mais de 1000 jardas corridas e isso pode ser uma vantagem para subir na escolha dos times. Suas principais armas são a velocidade e a movimentação dos quadris para escapar do contato. Números ruins quando analisamos os fumbles na carreira universitária, foram 12.