Uma apaixonado pelo Green Bay Packers e um devoto de Brett Favre, Ahman Green, Jordy Nelson e Aaron Rodgers.

Olá querida nação Cabeça de Queijo!!! Estamos aqui novamente para falar um pouco de tudo que aconteceu em nossa querida divisão. Na rodada passada, tivemos confrontos dentro da própria divisão, entre Green Bay Packers e Chicago Bears e Detroit Lions e Minnesota Vikings. E nesse domingo, a semana 5 tem sua continuidade, com o jogo do Packers contra o Cowboys, além dos jogos nossos rivais de divisão que acontecem hoje e amanhã. Então vamos aos principais fatos dos nosso adversários de divisão e prever o que podem acontecer com eles.

Chicago Bears                                          

O Chicago Bears é a alegria dos Cabeças de Queijos. Mais uma vez o nosso maior rival de divisão esteve em maus lençóis em Green Bay e se quer viu a cor da bola oval nesse confronto. O quarterback Mike Glennon teve uma atuação pífia e patética ao ponto de cometer erros infantis e que poderiam ser facilmente evitados, entre eles duas interceptações e dois fumbles. Esses dois turnovers geraram pontuações à Green Bay e assim impondo um placar elástico na partida.

Jordan Howard que teve uma belíssima atuação no jogo passado contra o Steelers, passando das 100 jardas, nesse jogo contra os Packers foram apenas à metade de jardas conseguidas de forma terrestre e apenas um touchdown marcado. Nas jogadas aéreas os destaques ficam por conta do wide reciver Kendall Wright que fez mais de 50 jardas e anotou um touchdown e o tight end Zach Miller que chegou a marca de 45 jardas.

Com ataque errando demais e não pontuando, sobrou para a defesa segurar o rojão. E mesmo assim não conseguiu. O ataque aéreo do Packers castigou o time, tendo Aaron Rodgers 179 jardas, nenhuma interceptação e quatro passes para touchdown, sendo que dois foram na direção de Jordy Nelson que além de dois tds chegou à marca de 75 jardas no jogo. Agora o outro desafio é contra outro rival de divisão o Minnesota Vikings na próxima segunda feira. A estreia de Mitchell Trusbiky foi confirmada por John Fox uma vez que Glennon se mostrou muito irregular e assim comprometendo atuações do Bears na temporada regular.

Minnesota Vikings

Mesmo depois de uma atuação extraordinária contra o Tampa Bay Buccaneers, Case Keenum não conseguiu demonstrar o mesmo fôlego e teve que ver o time amargar mais uma derrota na temporada por 14×07 para o rival de divisão Detroit Lions. Keenum teve uma produção de 219 jardas, porém nenhum passe para touchdown, além de ter um índice de acerto de passes bem aquém do esperado, atingindo 16 passes completos de 30 tentados.

Se Keenum não foi bem, o calouro Dalvin Cook teve mais uma boa atuação, apesar de ter se lesionado e estar fora da temporada. Antes de se machucar na partida contra o Lions, Cook conseguiu produzir 66 jardas e anotou um touchdown. Agora com a confirmação de uma lesão no joelho com o rompimento de ligamento cruzado, o running back reserva e recém chegado Latavius Murray será o titular da equipe pelo o restante da temporada. Além de Cook, outro que ainda não tem data para retorno é o quarterback Sam Bradford que tem uma lesão no joelho.

Apesar de passar maus bocados com o ataque, a defesa do Vikings ainda continua forte e contendo bem os ataques adversários. Mesmo com uma produção alta de mais de 200 jardas de Matthew Stafford, a defesa de Minnesota não cedeu nenhum touchdown com passe do qb do Lions. E não para por ai, os dois principais recebedores da equipe do Lions Marvin Jones e Golden Tate não passaram das 50 jardas cada um. Agora o time de Mike Zimmer encara outro rival de divisão o Chicago Bears na próxima segunda feira.

Detroit Lions

Como foi dito nessa coluna, Detroit Lions e Minnesota Vikings se enfrentaram na última rodada, com os Lions se saindo vencedor do duelo. No entanto, vários problemas foram diagnosticados na equipe de Jim Cadwell. Entre eles e que pode ser facilmente destacado é a queda de rendimento do ataque liderado por Matthew Stafford. Mesmo com uma produção plausível de jardas, 219 ao todo, Stafford sucumbiu a forte marcação da defesa do Vikings e não conseguiu se quer marcar ou dar um passe para touchdown.

Mas não foi só Stafford que teve um desempenho bem abaixo, seus principais wide recivers Jones e Tate não conseguiram atingir boas médias de jardas e nem marcação de touchdowns. Porém por outro lado o jogo terrestre conseguiu fluir melhor do que em relação aos outros jogos, tendo o running back Ameer Abdullah uma produção de 94 jardas, com uma média de 4,7 jardas por tentativa e mais um touchdown anotado.

Já a defesa foi o setor que teve melhor desempenho pelos lados do Lions, podendo ser considerada a melhor na questão de pontos cedidos, apenas sete pontos com um touchdown de Dalvin Cook. Além disso, a defesa conseguiu forçar dois fumbles e fazer dois sacks com defensive end Anthony Zettel. Essas jogadas foram determinantes para cravar a vitória do Lions, mesmo que o desempenho estivesse em alto nível. O próximo jogo do Lions será contra Carolina Panthers no Ford Field. O desafio será enorme, uma vez que o time de Cam Newton e companhia estão embalados após uma vitória inesperada sobre o New England Patriots.