Uma apaixonado pelo Green Bay Packers e um devoto de Brett Favre, Ahman Green, Jordy Nelson e Aaron Rodgers.

Alô alo nação Cabeça de Queijo!!! É já estamos na semana 6 da temporada regular e nosso Green Bay está indo bem até agora e nos enchendo de orgulho. No entanto, nossos rivais de divisão estão tentando de tudo para acabar com o nosso reinado na NFC North. E como é tradição nessa coluna, vocês ficarão sabendo de tudo o que acontece com os nossos rivais e o que esperar deles nessa semana. Vale lembrar que nós enfrentamos um deles, o Minnesota Vikings em sua casa. Então chega enrolações e vamos às informações.

Chicago Bears

O Chicago Bears mais uma vez teve que se deparar com mais uma derrota para um rival de divisão, desta vez para o Minnesota Vikings por 20×17. Mesmo com a troca de quarterbacks, com a saída de Mike Glennon e a entrada do calouro Mitchell Trubisky, e não foi suficiente para evitar a quarta derrota da franquia em cinco jogos disputados.

Trusbiky até que teve bons momentos da partida, acertando passes precisos e alternando boas corridas com Jordan Howard. Porém, mais uma vez as faltas foram o calcanhar de Aquiles do Bears. Toda vez em que Trusbiky acertava nos passes, sempre havia uma flanela amarela jogada no campo. Isso dificultou a vida do quarterback calouro do Bears, que mesmo assim teve números relevantes, com 128 jardas passadas e dois touchdowns, sendo um passado e outro correndo.

Se o ataque foi bastante irregular, a defesa conseguiu ter seus pontos altos na partida, tendo um sack, uma interceptação e um fumble forçado. Porém, o running back Jerick McKinnon fez um estrago na defesa de Chicago tendo 95 jardas corridas, 51 recebidas e um touchdown marcado. Agora o próximo desafio será contra o Baltimore Ravens fora de casa. Se quiserem sair vitoriosos, o Bears deverá ter um ataque menos faltoso e mais dinâmico para com Trubisky e a defesa sempre pressionar Flacco e a fim de forçar turnovers.                                   

Minnesota Vikings

Como já foi dito nessa coluna, o Minnesota Vikings teve mais uma vitória na temporada, dessa vez sobre o Chicago Bears. No entanto, o triunfo não foi desenhado como esperado. Primeiro por mais uma vez Sam Bradford não estar saudável e ir para partida da última segunda feira sem nenhuma condição física. Com poucos minutos em campo, Bradford teve que sair e não tem previsão de volta. Segundo, o jogo corrido poderia sofrer com a ausência de Dalvin Cook que está fora do resto da temporada.

Porém, mesmo com todos esses problemas, o Vikings conseguiu sair por cima, tendo Case Keenum uma atuação regular passando das 100 jardas e dando um passe para touchdown. O tight end Kyle Rudolph conseguiu fazer ótimas recepções e sempre colocando o Vikings em ótimas posições de campo. Outro fator determinante para a vitória na segunda feira que se passou, foi à atuação do running back Jerick McKinnon que confundiu bastante a defesa do Bears ao fazer corridas e receber passes.

A defesa mais uma vez teve uma boa atuação, impondo muita pressão em Mitchell Trusbiky e obtendo sucesso com um sack, uma interceptação e um fumble forçado. Essa pressão intensa deverá servir de alerta ao ataque do Green Bay Packers, uma vez que Rodgers vai tentar acertar vários alvos, podendo assim correr o risco gerar turnovers. E mesmo jogando em casa, o Vikings terá uma dura missão contra o Packers, pois o ataque está com vários jogadores machucados e a defesa terá a chance de redenção, pois ela poderá ser decisiva para uma possível vitória.

Detroit Lions

O nosso último rival de divisão a ser destacado é o Detroit Lions. O time que é liderado pelo quarterback Matthew Stafford teve mais uma derrota na temporada em casa, dessa vez para o Carolina Panthers de Cam Newton. Apesar de terem perdido por um placar apertado por 27×24, o Lions apresentaram defeitos e que tiveram que amargar mais um revés na temporada regular.

O time de Detroit chegou a estar perdendo por 24×9 no terceiro período. No último, o time se recuperou e descontou os pontos que precisava para tentar empatar o jogo, mas tudo foi em vão. Mesmo com Stafford produzindo para mais de 200 jardas e dois passes para touchdown, não foi suficiente para evitar mais um revés. Além disso, o ataque terrestre mais uma vez desapareceu, tendo uma combinação de apenas 42 jardas terrestres e um touchdown marcado, esse anotado por Zach Zenner. Já a defesa que vinha se destacando pela produção de turnovers, nesse jogo contra o Carolina não se mostrou efetivo, ao ponto de realizar apenas um recuperação da bola oval com um fumble forçado do defensive tackle Akeem Spence.

Apesar de apenas um fumble forçado, outro quesito que se mostrou mais efetivo contra o Panthers foram os sacks encima de Cam Newton, sendo três realizados ao todo. E hoje, o Lions terão outro enorme desafio, encarar o Saints de Drew Brees fora de casa. Os Saints vêm descansados e podem ser um grande complicador ao Lions uma vez que o time vem em evolução e pode ter as chances aumentadas em ser campeão de divisão. Para o Lions vencer a partida ataque deverá ser bem efetivo e defesa deverá forçar turnovers.