Uma apaixonado pelo Green Bay Packers e um devoto de Brett Favre, Ahman Green, Jordy Nelson e Aaron Rodgers.

Alô alo nação Cabeça de Queijo!!! A temporada da NFL continua a todo vapor, e mais uma semana já teve seu início na quinta feira e tem seu complemento nesse domingo e segunda feira. Nessa semana o Green Bay Packers está de folga, tentando juntar os cacos da última derrota. No entanto, nossos rivais vão mais uma vez entrar em campo para tumultuar mais nossa divisão, a fim de conseguir uma vaga nos playoffs. Mas vamos parar de enrolações e vamos às informações de Chicago Bears, Minnesota Vikings e Detroit Lions.

Chicago Bears

O Chicago Bears só foi trocar de quarterback titular que as vitórias começaram a acontecer. O time de John Fox vem para a disputa da oitava semana com direito a duas vitórias consecutivas, a última delas foi sobre o Carolina Panthers em casa. Desta vez não foi o ataque quem fez a diferença, até porque os números foram bem medíocres.

Mitchell Trubisky fez um pouco mais de 100 jardas de apenas quatro passes completos em nove tentados. Pela terra, Jordan Howard teve apenas 65 jardas corridas e nenhuma pontuação, e pelo ar o outro running back da equipe Tarik Cohen teve apenas uma recepção, porém essa foi de 70 jardas, mas como Howard, também não pontuou. O setor que realmente fez a diferença foi a defesa. Esse setor da equipe vem evoluindo a cada semana e contra o Panthers foi decisiva para que a equipe de Trubisky e companhia saísse com mais uma vitória na temporada.

Em turnovers ao todo foram um fumble forçado que resultou no primeiro touchdown do safety Eddie Jackson na partida, foram duas interceptações, sendo uma retornada para touchdown, a famosa pick six pelo mesmo Eddie Jackson e outra feita pelo linerbacker Danny Trevathan. Além dos turnovers, os sacks foram um grande pesadelo ao Cam Newton. Em número foram cinco sacks, tornando inviável as campanhas do ataque de Carolina. Com isso, os Bears se saíram vitoriosos por 17×3.

E nesse domingo, o Chicago Bears vai até a Louisiana encarar o New Orleans Saints de Drew Brees e companhia. Para saírem com a terceira vitória consecutiva, o ataque do Bears tem que melhorar sensivelmente a fim de agredir bastante a defesa do Saints e pontuar o necessário para ganhar o jogo. Jordan Howard e Tarik Cohen serão determinantes para que Mitchell Trubisky realize bons play actions e acabe confundido a defesa de New Orleans que nos últimos jogos tem tido uma atuação descente chegando até a forçar turnovers.  O jogo se inicia às 15h pelo horário brasileiro de verão.

Minnesota Vikings

Mesmo com alguns desfalques no ataque, o Minnesota Vikings conseguiu mais uma triunfo, desta vez sobre o Baltimore Ravens, impondo uma derrota a Joe Flacco e companhia por 24×16. E da mesma forma que aconteceu com o Chicago Bears, a defesa do Vikings esteve muito dominante durante todo o jogo contra o Ravens o que possibilitou garantir mais uma vitória no certame da NFL.

Para termos uma análise melhor da partida, Case Keenum não foi tão bem assim, tendo um desempenho de 188 jardas, uma interceptação e nenhum passe para touchdown. Se pelo ar as coisas não foram essas coisas, pela terra o negócio foi bem diferente. O running back Latavius Murray que não tinha indo bem na partida passada, contra o nosso Green Bay Packers devido a brilhante atuação do seu companheiro de posição, Jereck McKinnon, foi muito bem produzindo 113 jardas terrestres e marcando um touchdown, sendo esse o único marcado pelo ataque do Vikings.

Como foi dito, a defesa de Mike Zimmer foi mais uma vez decisiva para que o Minnesota saísse com mais uma vitória. Ao todo foram cinco sacks encima de Joe Flacco e mais um fumble forçado de Everson Griffen. Além da boa pressão exercida encima do quarterback adversário, o combate ao jogo aéreo e terrestre foi muito efetivo por parte da defesa do Vikings. A dupla de running backs Alex Collins e Javorius Allen só completou 70 jardas corridas em 16 carregadas. Já pelo ar foram cedidos 186 jardas no total, sendo isso produzido pelo corpo todo de recebedores do Baltimore Ravens.

E para a próxima partida as coisas não devem ser muito diferentes. O Vikings vai até Londres encarar o Cleveland Browns, às 11h30 pelo horário de Brasília com transmissão da ESPN. O Vikings terá uma missão considerada fácil, pois o Browns com todas as mudanças que fez não conseguiu se quer uma vitória na temporada atual. A defesa de Minnesota pela qualidade que tem poderá ser mais uma vez decisiva para uma eventual vitória e o ataque deverá produzir mais, a fim de não cansar a boa defesa, além de colocar muitos pontos no placar.

Detroit Lions

Nada como uma folga na semana para botar as coisas em ordem. Depois de uma sapatada levada do New Orleans Saints, o Detroit Lions teve uma semana para treinamentos e assim encarar o Pittsburgh Steelers no Ford Field no Sunday Night Football às 22h30 pelo horário de Brasília e com transmissão da ESPN.

E para essa partida o Lions vai ter que lidar com vários desfalques. No Injury Report divulgado na sexta feira, ao menos três jogadores estão fora da partida, o wide reciver Kenneth Golladay e os offensive tackles Gregory Robinson e Emmett Creary. Já o defensive end Ezekiel Ansah, o wide reciver Golden Tate e linerbackers Paul Worrllow estão listados como questionáveis com 50% de chance de atuarem nesse domingo a noite.

Apesar de tantas lesões, o Lions tem que vencer mais uma na temporada, pois assim continuará com chances reais de levar a divisão. Para isso, o ataque como um todo deverá funcionar melhor, principalmente via terrestre. Os running backs Ameer Abdullah e Theo Reedick deverão ser mais precisos em suas corridas a fim de tirar a pressão que acontecerá encima de Stafford, uma vez que a defesa do Steelers está pegando fogo.

Já a defesa tem que melhorar muito, principalmente no pass rush, um problema crônico do Lions desde a temporada passada. No último jogo contra o Saints, Drew Brees se quer sofreu um sack, e isso torna a vida de qualquer quarterback o paraíso. No combate ao jogo terrestre as coisas também tem que melhorar. Contra o mesmo Saints, Mark Ingram passou das 100 jardas corridas e marcou dois touchdowns. E se não houver essa melhora LeVeon Bell que agora está com seu jogo engrenando a cada partida poderá fazer grandes estragos a defesa de Detroit e assim impor mais uma derrota a Stafford e companhia. Por hoje é só e essa coluna volta semana que vem, até lá.