Apaixonado por esportes, história e números, principalmente quando misturados com a magia e tradição de um dos principais times da NFL. Abordagens sobre o cotidiano do Green Bay Packers, assim como suas curiosidades e estatísticas. #GoPackGo

Neste fim de semana, o Green Bay Packers oficializou a renovação de contrato do veterano Brett Goode, o que é altamente relevante quando pensamos no Special Teams. Goode atua na posição de Long Snapper sendo peça estratégica para o lançamento e posicionamento das bolas a serem chutadas sobretudo por Mason Crosby, as mesmas que podem garantir preciosos pontos em Extra Points ou Field Goals.

Goode começou sua carreira na NFL em 2007, quando assinou como Undrafted Free Agent com os Jaguars. Quis o destino que fosse liberado pelo time 2 vezes em 1 ano. Em 2008, assinou contrato com os Packers, desfalcados do então Long Snapper, JJ Jansen, que estava lesionado. As atuações de Goode e sua boa química com Mason Crosby renderam 2 renovações de contrato em 2011 e 2013, contribuindo para o aprimoramento da unidade especial do time. Durante a temporada 2015, sofreu uma lesão durante partida contra os Raiders e foi movido para a Injury Reserve. Goode voltou a atuar no ano seguinte, tendo como parceiros Mason Crosby e Jacob Schum.

A parceira entre Goode e Crosby é de longa data: foram 9 temporadas de trabalho em conjunto, das quais, se considerarmos a temporada regular, rendeu participação em 98,6% de todos os Field Goals disputados, isto é, 142 de 144 jogos nesse período dentro da temporada regular tiveram a dupla atuando nos chutes do time. É a demonstração de sinergia, adaptabilidade ao estilo de jogo e confiança entre dois atores tão fundamentais para que a bola chegue ao tempo e velocidade certas para o chute que pode valer um jogo e até uma classificação.

A parceira essencial para os chutes de Green Bay: Brett Goode e Mason Crosby. Fonte: Milwaukee Journal Sentinel

Manter essa parceria e a questão da segurança certamente foram alguns dos vetores que direcionaram a mais esta renovação de contrato, apesar de Green Bay ter draftado um jogador específico para a posição, Derek Hart. Porém, Hart é jovem, ainda está se adaptando a NFL e isto pode pesar na qualidade de suas participações e, consequentemente, na de Mason Crosby. Um dos pontos que reforçam essa linha de raciocínio foi o último Family Field, em que o Special Teams não apresentou boa performance e Crosby teve um aproveitamento bem abaixo do normal, errando chutes abaixo das 50 jardas e finalizando a noite com um aproveitamento de 6/11. Sobre o desempenho que apresentou no Family Field, Crosby mostrou como a questão se mostra importante, por mais que muitos possam pensar:

“Eu tive sorte…Tive o mesmo snapper nos últimos 9 anos, então obtivemos muita consistência nos jogos pelos muitos treinamentos que tivemos. E para se chegar a este nível, se necessita de muito tempo. Justin Voegel e Derek Hart precisam ter sincronia com o time para poderem chegar a campo e jogar. A experiência do Family Field pode ter sido um pouco pesada para eles, diante de todo o público. Para mim, para minha preparação, foi só mais um treinamento. Eles sabem que muita coisa está por vir para que eles atinjam um bom nível. Caberá à minha experiência saber dosar isso, de forma que não afete a nossa produção em jogo. Claro que a inexperiência afeta um pouco, e tentarei controlar isso, assim como eles tentarão.”

O ponto da segurança que as solturas de bola representam ao Kicker se mostra fundamental para que ele siga apresentando boas marcas e sendo decisivo tal que vem sendo. Na carreira, Crosby tem 80,4% de aproveitamento, se destacando o ano de 2013, quando acertou 89,2% dos chutes. Nos últimos 3 anos, Mason aumentou em 6% a acuracidade dos seus Field Goals, saltando de 80,7 para 86,1%. Já em Extra Points, Crosby apresenta 98,6% de precisão, em que pese a última temporada como a pior da sua carreira, com 93,6%. Mas aqui, vale ressaltar a mudança na regra de XPs pela Liga, o que aumentou consideravelmente a chance de erro pelos Kickers. Crosby continua como um dos grandes jogadores da posição dentre os 32 times, o que é um privilégio nosso.

O peso da renovação do veterano Goode reforça justamente a questão da segurança, ajudando Crosby a ter a precisão na chegada das bolas e ter maiores condições de acerto, além de ser um suporte essencial para o treinamento e amadurecimento dos rookies, uma vez que eles serão o nosso futuro. Brett Goode completará em novembro 33 anos e assinou por mais uma temporada com os Packers.