Fã recente do Green Bay Packers, cada vez mais apaixonado pelo esporte e por esse time verde e amarelo.

A temporada acabou e entramos naquela abstinência por Futebol Americano, nos apoiando em qualquer notícia do time ou notícia grande, para não sentirmos muita falta desse esporte que tanto amamos.


O Combine e Draft nos ajudam nesse momento a matar a saudade, mas não é sobre isso que eu vim falar aqui e sim sobre a temporada 2017 do Packers, e porque eu acredito que esse ano possa ser a nossa chance.

A primeira coisa a se falar é sobre o elenco atual do Packers. Com um quarterback lendário e um elenco muito bom ao seu redor no ataque, não teremos grandes problemas nessa área. Na defesa, temos boas peças, apesar do sofrimento na temporada que passou, ela tem a capacidade de evoluir e ser ainda melhor.

Primeiramente, as posições que mais precisamos ou precisaremos de “novas peças” serão em pass rush e cornerback. Sobre cornerbacks, tivemos o corte do Shields (algo que eu já esperava), mas temos jogadores interessantes na free agency e podem sair barato dependendo das circunstâncias.

Após isso, o foco será o draft. Poderemos adicionar bons talentos em pass rush pois a classe é boa. Também podemos adicionar profundidade nos running backs e safetys, que também tem classes boas, principalmente caso Micah Hyde e Eddie Lacy (ou Christine Michael) não renovem com o Packers, e adicionar mais um (ou dois, vai da escolha do TT) cornerbacks e até será possível adicionarmos outro tight end no estilo do Jared Cook, um cara rápido, alto, que possa ser um alvo para Rodgers e temido pelas defesas.

Em resumo, o que precisa ser feito para termos a possibilidade de ir ao Super Bowl é renovar com as peças chave do elenco (e temos cap para isso, em torno de 43 milhões) e buscar na free agency jogadores pontuais que podem nos ajudar e focar o resto das necessidades do elenco no draft. Com as pontas relativamente fechadas, nos resta confiar que a comissão técnica irá dar o seu melhor e esperarmos as vitórias que virão.

Podem chamar essa minha visão de sonho, mas todo ano chegamos perto, e acredito que esse ano possa ser a nossa “verdadeira chance”, afinal, nossas maiores necessidades coincidem com o que estará disponível na free agency e no draft. Só nos resta torcer.

GO PACK GO!